Carta ao CONARE


De:Assembleia dos Estudantes da Residencia Estudantil da UFRJ
Para:CONARE

Nós, moradores e moradoras da Residência Estudantil da UFRJ, livremente organizados na Assembleia do Alojamento, viemos por meio desta declarar que os representantes discentes eleitos para o CONARE em 2011(Carlos Eduardo, Tatiane e Delano) não são mais representantes discentes na Moradia dos estudantes da UFRJ. Destituídos pela Assembleia em Outubro de 2011, os mesmos não mais possuem legitimidade política para ocupar seus cargos. De acordo com a decisão unânime da mesma, somente a discente Gabriela mantêm-se na representação.
Também viemos enquanto Assembleia Estudantil do Alojamento manifestar nosso mais profundo repúdio e indignação  com a grosseira violação de nossa privacidade e autonomia política com a instalação das câmeras de maneira autoritária, visto que a instalação das mesmas não foi aprovada em Assembleia.
Não entendemos como coincidente que as câmeras tenham sido colocadas no espaço de reuniões da  Assembleia. Entendemos este processo  como evidente política de controle e coerção  por parte da administração em relação aos moradores, configurando-se assim em violação dos direitos à privacidade e principalmente à autonomia e organização política. Ao invés de desperdiçar recursos com o controle dos estudantes pobres da UFRJ, por quê não revertê-los para uma alimentação de qualidade para os mesmos?
Desafiamos os membros deste conselho a passar uma semana alimentando-se do lanche servido nesta casa!
A situação é catastrófica e ainda se agrava ao vermos nossos poucos espaços para estudo serem revertidos  para a implementação  de uma atrapalhada  UPP na Moradia estudantil da UFRJ. É compreendido pela Assembleia  que aqui reside a maioria dos estudantes pobres da universidade  e tal  coerção é um modelo para-militar  instituindo-se em um espaço  que deveria ser destinado ao ensino.A tomada da sala  de estudos   para ser usada  como central de vigilância dos moradores é um marco do autoritarismo nesta casa! Com a transição da Administração da Moradia Estudantil , passamos a sofrer constantes violações de nossos direitos. Desde a decisão ditatorial que tinha a intenção de invadir os quartos daqueles  que não se cadastrassem (ideia descartada  após a resistência dos moradores),estamos cada dia mais atentos, resistindo a qualquer modelo de administração  prisional,carcerário,ou que aluda   à  ideia de que esta casa seja um espaço de reclusão e não um espaço de garantia de direitos.
Portanto, reivindicamos:
-retirada imediata das câmeras internas e reabertura da sala de estudos para o uso dos discentes.
-retratação por escrito pela instalação das câmeras na Moradia Estudantil da UFRJ assinada pelos membros deste conselho.
-a publicização  do  processo  de autorização da instalação das câmeras nos  murais do alojamento.
-que os recursos destinados à vigilância sejam revertidos para melhoria da alimentação da Moradia Estudantil da UFRJ.
-a instalação imediata de câmeras na sala da administração para garantir a segurança dos documentos confidenciais e ali alocados e segurança dos funcionários.
-por uma gestão realmente democrática com a ampliação imediata de cadeiras discentes no CONARE.
-que o administrador seja indicado pelos residentes da casa e não pela reitoria!




                                                                                                                                        Atenciosamente,
                                                                            Assembleia dos estudantes Residencia Estudantil da UFRJ

5 comentários:

shostneywilson disse...

Nota de repúdio ao blog do alojamento e ao aluno Wanderson Magalhães
Acho engraçado como certas pessoas, principalmente o aluno Wanderson Magalhães, apropriam-se do pronome "nós" para dizerem que representam os interesses dos estudantes. Onde está a ata da reunião que decidiu por veicular esta nota de repúdio no blog? Qual foi o quórum? Ora, Wanderson foi o que boicotou, junto com seus comparsas, o processo eleitoral que eu, F., e M. organizamos com auxílio do TRE há alguns anos atrás. Foi esse mesmo Wanderson o (ir)responsável pela mentira cretina a respeito das supostas bolsas de R$ 800,00 para monitores do laboratório de informática. Ninguém quis constatar que as acusações dele eram infundadas, já que esse Wanderson Magalhães nunca apresentou provas a respeito das sérias acusações que sempre faz. Como se não bastasse, Wanderson também contribuiu para a não democratização da sala de vídeo e sempre tentou esconder a indignação pela derrota da sua chapa nas eleições para o CONARE, fato que, aliás, deixa clara a insatisfação da maioria com as ideias retrógradas e antidemocráticas que ele e seus comparsas defendem. É compreensível que ele tente criticar alguém por dar passos em direção ao futuro. Ora, em quase uma década de universidade, Wanderson Magalhães não construiu senão uma história de calúnias, reuniões políticas inexpressivas e acusações infundadas contra pessoas de bom caráter. Digo isso por, em apenas 4 anos, ter obtido grau de bacharel, ter sido aprovado para o mestrado em 5º lugar, ter participado de estágio remunerado, projeto de extensão, pesquisa voluntária, bolsista Iniciação Científica, ser monitor oficial de disciplina na graduação (aprovado em 1º lugar), ser morador oficial do alojamento (com perspectivas de sair no tempo recomendado) e ter participado ativamente da luta pela abertura dos primeiros bandejões (na ocupação da reitoria), ter sempre participado ativamente da maioria das reivindicações dos alojados e ter ajudado vários agregados. Tenho uma história pessoal e coletiva nesta universidade, assim como muitos colegas. Tive uma boa formação e devolvi à sociedade um pouco do que aprendi, militando sempre que podia junto aos estudantes da Letras principalmente, mesmo com aqueles que discordam de minha orientação política. Sou filiado ao PSDB-RJ e participo há alguns anos das discussões da JPSDB e sempre convivi bem com estudantes filiados a diversos partidos. Mas o aluno Wanderson Magalhães, que levanta bandeiras pela igualdade e contra a discriminação, sempre foi o primeiro a levantar calúnias contra meu caráter, pois não consegue admitir a diferença de pensamento, sobretudo político. Bem se vê que tem vocação para ditador. Não admito essa injustiça, essa cretinice de usar o espaço de um blog para submeter autoritariamente a todos os moradores do alojamento às ideias virais desse aluno, Wanderson Magalhães. Muitos moradores do alojamento(quem sabe até a maioria)discordam veementemente das ideias veiculadas neste blog. Portanto, estando eu entre os que discordam do que o aluno Wanderson Magalhães postou neste blog, manifesto aqui meu total apoio ao atual CONARE e à direção do alojamento estudantil da UFRJ e meu repúdio às ideias manipuladas e nada confiáveis que somos OBRIGADOS a ler neste blog como home page oficial do laboratório de informática.

Wanderson Magalhães disse...

Atualmente o blog conta com 18 autores cadastrados aptos a postar no blog! Qualquer morador pode e devem posta neste blog quando necessário. É enviado todos os meses um comunicado através da lista de e_mail pedindo que todos poste no blog.
Este blog é tão democrático que gente de caráter minimamente duvidoso faça comentário, pois não tem coragem de por a cara. Não se identificatória, tem medo ou coisa do tipo.
Para seu governo nem si quer mudei uma letra desta carta, foi escrita pois 4 estudantes os quais não me incluo.
Em relação aos seus existo como aluno exemplar parabéns. Não cabe aqui fica relatando minha a vida acadêmica.

shostneywilson disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
shostneywilson disse...

Nota de retificação:
Se há um defeito que não possuo, trata-se de não saber reconhecer minhas próprias falhas. Ora, de fato, continuo apoiando o atual CONARE, por confiar no caráter de seus membros. Também continuo apoiando a atual direção do alojamento, visto que as câmeras instaladas nada mais são do que medidas de segurança para o patrimônio da universidade e para os próprios alunos, além de ter sido comunicada. Mais: continuo lamentando o predomínio aqui neste blog de informações de natureza comunista, reacionária e de informações retiradas de outros blogs que nos massacram com essa ideologia viral, orientada por estudos de Marx e Engels, baseados nas quais os russos dizimaram populações antes e depois da 2ª Guerra Mundial, em nome de uma "superioridade de classe", advogando o genocídio como se fosse algo plausível (como fizeram alguns intelectuais cretinos, a exemplo de Bernard
Shaw). Para que um blog receba o rótulo de "democrático", deve, minimanente, apresentar notícias, links, eventos, entre outras coisas que sejam fruto de diferentes modos de pensar sobre o mundo. Não vale rotular de democrático algo que é visivelmente orientado por essa ou aquela escola de pensamento. Este blog é antes um partido político que qualquer outra coisa.
Nada disso, entretanto, me confere o direito de atacar pessoalmente o Sr.Wanderson Magalhães, que tem suas convicções políticas diferentes das minhas, mas que luta pelos seus ideais, como eu e você, não sendo da nossa conta os seus métodos ou práticas. Eis o motivo, pois, por que eu redijo publicamente este pedido de desculpas, esperando não mais julgar o Sr. Wanderson Magalhães por algo que ele não escreveu sozinho ou de que sequer participou.
Att.,
Shostney Wilson.

Telma disse...

O que as câmeras podem fraga?

Elas servem muito como segurança do local.

Em meu condomínio temos câmeras em todos os corredores e andares... elevador... entrada ... saída... garagem.
Com certeza será para nossa segurança os arredores do local serem monitorados.

Será que isso será incomodo.
Não saiam na rua do Rio de Janeiro. Temos câmeras em diversos locais monitorando a cidade inteira.

Caiam na real.
Concordo com o abandono do local pela administração da Universidade.
Com certeza esse tem que ser o foco das reivindicações dos estudantes e moradores do alojamento.

Boa sorte pra todos!

Telma