MOÇÃO DE REPÚDIO

O Grupo Pontes de Diversidade Sexual da UFRuralRJ vem a público manifestar sua indignação perante os últimos acontecimentos ocorridos no alojamento masculino da UFRRJ:
Na madrugada do dia 19 de outubro de 2010, por volta de 1 h 30 min., dois estudantes homossexuais ao entrarem no banheiro do alojamento masculino M 5 - 3º andar, para tomarem banho, foram surpreeendidos por um estudante de Geologia residente no mencionado andar que já estava ocupando a área “COLETIVA” de banho, onde verbalmente aos berros agrediu e expulsou-os do banheiro, pelo fato de serem homossexuais e por ele não querer tomar banho como os mesmos por esse simples fato.
Não satisfeito, o agressor tentou arrombar a porta do quarto dos rapazes com um pedaço de madeira quebrando a porta do quarto dos mesmos, incentivado por alguns outros estudantes do andar que gritavam a favor do agressor, no qual esse acontecimento só não piorou porque chegaram ao andar estudantes de outro alojamento que conseguiram contornar a situação e chamar a guarda universitária para que fosse encaminhado a apuração dos fatos e que fossem tomadas as devidas providências posteriormente.
Esse fato ocorrido no alojamento configura um caso violação de Direitos Humanos e de perseguição e homofobia dentro do alojamento masculino da Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro.
O Grupo Pontes de Diversidade Sexual da UFRRJ repudia qualquer forma de discriminação e lutaremos para que esse fato não fique impune dando margem a outras manifestações de violência e desrespeito dentro de uma UNIVERSIDADE Pública.

Convidamos a todas e todos para uma manifestação em defesa da diversidade sexual
e pela criminalização da homofobia no dia 10 de novembro de 2010 (quarta-feira)
às 12h, em frente ao Restaurante Universitário da Universidade Federal Rural do
Rio de Janeiro


É muito importante a presença de tod@s que puderem vir!


Grupo Pontes de Diversidade Sexual da UFRRJ


Rodrigo Ferrerez Rocha
21 8266-8401 Tim
21 9236-4851 Claro

Um comentário:

Fernando Lúcio de Oliveira disse...

considero isso um exagero infundado e reacionário. privacidade é bom e todos gostam, sejam gays ou não.